Casa Guilherme de Almeida realiza debate sobre tradução de literatura japonesa no Brasil

Casa Guilherme de Almeida realiza debate sobre tradução de literatura japonesa no Brasil

Casa Guilherme de Almeida, integrante da Rede de Museus-Casas Literários da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis, realiza no dia 9 de fevereiro, sábado, às 10h, a mesa-redonda “Momotaro – uma tradução desafiadora na prosa japonesa”. A atividade é gratuita e as inscrições podem ser feitas no site da instituição.

“O propósito da atividade é levar ao conhecimento do público um pouco das reflexões sobre a prática tradutória do japonês para o português, que ainda são quase inexistentes no sentido de material de estudo aqui no Brasil”, explica Neide Nagae, pesquisadora que conduz o bate-papo.

O encontro vai debater a obra Momotaro: traduções e percursos no exercício de tradução Japonês – Português, resultado dos estudos integrados da UNESP, da Faculdade Messiânica e da USP, trazendo ao público o trabalho do Grupo de Estudos de Tradução Japonês-Português da USP entre 2012 e 2015. O livro reúne um material elaborado para reflexões sobre a tradução, e, consequentemente, na tradução de três obras homônimas: o conto de Akutagawa, a música infantil e a história infantil, ainda pouco conhecidos pelo público brasileiro.

Neide Nagae dedica-se à divulgação da Cultura Japonesa principalmente por meio de atividades ligadas à Literatura e à tradução de japonês-português como docente e pesquisadora da USP.

 

SOBRE A CASA GUILHERME DE ALMEIDA

Inaugurado em 1979, o museu Casa Guilherme de Almeida funciona na residência onde viveu o poeta e tradutor paulista Guilherme de Almeida (1890-1969), um dos mentores do movimento modernista brasileiro. Seu acervo é constituído por uma significativa coleção de obras, gravuras, desenhos, esculturas, pinturas, em grande parte de artistas do modernismo brasileiro, como Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, Lasar Segall e Victor Brecheret. A Casa – primeira instituição não acadêmica a manter um Centro de Estudos de Tradução Literária no país – oferece uma intensa programação de atividades relacionadas às diversas áreas de atuação de Guilherme de Almeida, que incluem o cinema, o jornalismo e o teatro. A Casa Guilherme de Almeida integra a Rede de Museus-Casas Literários da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis.

 

SOBRE A POIESIS

A Poiesis – Organização Social de Cultura é uma organização social que desenvolve e gere programas e projetos, pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais voltados para a formação complementar de estudantes e do público em geral. A instituição trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura.

 

SERVIÇO: Momotaro – uma tradução desafiadora na prosa japonesa

9/2. Sábado, 10h às 12h

Inscrições gratuitas: http://bit.ly/2CBnXa7

 

Casa Guilherme de Almeida

Anexo: Rua Cardoso de Almeida, 1943 – Perdizes – São Paulo

Museu: Rua Macapá, 187 – Perdizes

Telefone: (11) 3673-1883 | 3672-1391

Funcionamento: de terça-feira a domingo, das 10h às 18h

www.casaguilhermedealmeida.org.br

 

Poiesis – Coordenação de Comunicação

Carla Regina – Coordenação | (11) 4096-9827 | carlaregina@poiesis.org.br

Assessoria de Imprensa

Marcela Reis | (11) 4096-9857 | marcelareis@poiesis.org.br

Victória Durães | (11) 4096-9810 | victoriaoliveira@poiesis.org.br

 

Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo – Assessoria de Imprensa

Elisabete Alina Skwara | (11) 3339-8164 | easkwara@sp.gov.br

Monique Rodrigues | (11) 3339-8308 | morsantos@sp.gov.br

Stephanie Gomes | (11) 3339-8243 | stgomes@sp.gov.br