Manifesto!

Olá a todos,

A data da eleição da nova diretoria do SINTRA se aproxima e ainda não temos uma proposta.


Quando aceitei o cargo de Presidente pensava na união do Sintra com a Abrates. E continuo acreditando que esta é a boa saída para a nossa categoria.


Sintra teve um ano difícil. Aliás, quem não? Mas continua firme e, mais que tudo, necessário.


O que foi possível fazer? Intermediamos disputas (e resolvemos todas), representamos o Sindicato em vários, inúmeros eventos, criamos um espaço de co-working na sede e firmamos convênios com vários outros espaços profissionais, tentamos reivindicar o direito de passar a patronal e assim receber o imposto sindical de todos os nossos afiliados - que são pagos a outros sindicatos, com exceção dos TPICs. Mas em 2018 já não é mais obrigatório contribuir com um dia de trabalho para o sindicato em março. E além disso os tradutores não entendem por que pagar duas anuidades.


Nossa profissão foi reconhecida em 1988 graças à diretoria do Sintra. No ano 2000 a diretoria do Sintra conseguiu incluir nossa profissão no Catálogo Geral das Profissões do Ministério do Trabalho.


A importância do Sintra está em inúmeras atividades que a entidade desenvolve, mas principalmente na tentativa de manter uma tabela de referência e garantir um piso salarial, na luta pelo recebimento de direitos autorais e no apoio aos tradutores em todas as suas disputas com clientes e colegas.


O velho sindicato, criado por Getúlio Vargas em seu primeiro mandato (1937-1945), e revisto pela Constituição de 1989, não tem nada a ver com a nossa realidade hoje.


Precisamos de pessoas e ideias para formar instituições que realmente representem os tradutores e intérpretes. É preciso simplificar os processos e criar valor para os tradutores.


Mas, antes de tudo isso, precisamos de uma diretoria.

Vamos propor uma chapa? Estamos aguardando candidatos até o dia 30 de novembro. No dia 15 de dezembro teremos a nossa assembleia anual, que deverá eleger uma nova diretoria.
 

Um abraço a todos.

Liane Lazoski Huet de Bacellar

Presidente do SINDICATO NACIONAL DOS TRADUTORES -  SINTRA 






[ Voltar ]